Como cuidar de filhote de gato – atenção redobrada com os fofos

Como cuidar de filhote de gato

Serzinhos pequeninos, encapetados, com miado fininho e jeitinho de bebê fofinho. Tenho certeza que você já imaginou alguns pequenos na sua cabeça só com essa descrição. Provavelmente você ama e acha muito fofo (quem não, né?), mas você sabe como cuidar de filhote de gato?

via GIPHY

Sim, sim, sim. Esses piquituxos são uma das coisas mais lindas desse mundo, mas isso não é novidade para ninguém aqui. O que talvez você não saiba é que esses nenês precisam de atenção redobrada (e paciência também).

Não acredita? Então se liga em todos os pontos que vamos trazer hoje sobre como cuidar de filhote de gato:

  • Desmame
  • Alimentação
  • Hidratação
  • Caixinha de areia
  • Brincadeiras
  • A hora de dormir
  • Escovar os pelos
  • Banhos
  • Cuidados médicos

E aí, tá bom ou quer mais? Brincadeiras a parte, todos esses detalhes precisam ser analisados quando falamos sobre como cuidar de filhote de gato. Isso porque os novinhos são bastante frágeis e ao mesmo tempo atentados.

Por isso é necessário que você saiba todos os cuidados para filhotes de gato tintin por tintin. Tanto para caso queira adotar um ou até mesmo para aquelas situações inusitadas do tipo: encontrei um filhote de gato, o que devo fazer agora?

Mas pode ficar de boa que a Crush Pets não vai te deixar na mão nunca. Segue o fio e saiba tudo sobre como cuidar de filhote de gato. Ah, e se ficar alguma dúvida a nossa caixa de comentários está aberta para você! <3

via GIPHY

Leia Também: Animais de estimação para apartamento

Dicas de como cuidar de filhote de gato

Desmame

A primeira coisa que você deve entender para aprender como cuidar de um bebê de gato é a fase do desmame. Essa etapa é extremamente importante e está 100% relacionada com o comportamento do filhote de gato.

O desmame prematuro pode causar vários problemas para o filhote, tanto no desenvolvimento físico quanto em aspectos da socialização dele. Portanto não separe o gatinho da mamãe abruptamente, há um grande risco de trauma para ambos.

O período que o desmame inicia e a forma ideal é: durante a quarta semana e sendo feito de naturalmente, com a própria mamãe gato parando de dar de mamar.

O melhor a se fazer é seguir o conselho do eterno Exaltasamba: deixa acontecer naturalmente ;D

Os gatinhos precisam do leite materno para se fortalecerem. O desmame então acontece quando a mãe percebe que seus filhinhos já estão fortes o suficiente para caçarem seu próprio alimento de forma independente.

Você precisa ficar atento para saber se o desmame já está acontecendo e então apresentar os alimentos da forma correta para o miauzinho.

Alimentação

Assim que o gato começar a desmamar você já deve começar a fase de adaptação dele com as rações.

No início é indicado comprar algumas latas com comidas úmidas especiais para filhotes para que ele comece a se acostumar. 

É importante que você leve o nenê no veterinário e veja se ele precisa de alguma opção específica.

Depois de um tempo é só começar a introduzir a ração seca. Lembre-se de sempre comprar as especiais para filhotes, isso é muito importante porque ela possui alguns nutrientes bastante importante para os bebês de gato.

Às vezes pensamos que algumas coisas são boas para gatos filhotes, mas na verdade não são. O leite de vaca é uma delas.

Não deixe tigelinhas com o leite que tomamos para o pequeno. Eles amam o alimento, mas seus corpinhos muitas vezes odeiam: a lactose do leite não é boa para eles e pode causar diarreia :/

Esse processo inicial da alimentação requer bastante atenção. Você deve sempre ficar de olho para perceber se eles estão forte ou fracos, se estão comendo direitinho e gostando da ração.

Tudo para ver esses lindinhos crescendo fortes e saudáveis, né?

Hidratação

Tão importante quanto a alimentação é a hidratação. Afinal, você quer ver o seu filhotinho sendo um gato 100% hidratado, certo?

Então o primeiro passo é comprar um potinho de água para o bichinho. Depois não tem muito mistério: é só encher com água filtrada e mostrar para ele onde que fica.

Certifique de trocar ela vez ou outra porque os gatinhos gostam mesmo é de água fresca. Então se ela ficar muito tempo na mesma pode ser que eles desgostem.

Leia Também: Como fazer dois gatos se darem bem

Caixinha de areia

A caixinha de areia com certeza é uma das coisas muito importantes para gatos filhotes.

Todo bom gateiro sabe que os felinos são bichos higiênicos e bem educados para fazer as suas necessidades. Eles por instinto procuram as caixinhas de areia porque gostam de enterrar as fezes e urinas para encobrir seus rastros.

Portanto, provavelmente a única coisa que você precisará fazer é comprar no mínimo uma caixinha para o filhote e mostrar para ele onde ela fica. No mais. terá que limpar todos os dias e trocar a areia inteira uma vez por semana.

Pode parecer meio nojento, mas é importante que você fique de olho nas fezes e urina do felino. Se ele está fazendo todos os dias, porque caso não esteja pode ser um indicador de que não está digerindo bem a ração ou que está sem beber água.

Se esse for o caso, contate o veterinário imediatamente para ver o que está acontecendo.

Por fim, se o gato filhote continuar fazendo cocô e xixi fora da caixa você deverá aprender como ensinar o gato a usar a caixa de areia. Respira fundo e tenha paciência. Com o tempo eu tenho certeza que ele vai entender onde fica o banheiro dele 🙂

Brincadeiras

Se você quer saber como cuidar de gato filhote, você definitivamente precisa saber como brincar com gatos antes.

Os pequenos miaus enxergam o mundo como uma verdadeira selva e por isso tendem a ser grandes exploradores procurando descobrir mais de cada canto. 

Isso faz parte do comportamento de gato filhote, então é natural que ele seja mais atentado e elétrico. E a única forma possível de dar conta de toda essa agitação é: brincando.

Lembre sempre de ter cuidado redobrado com os piquituxos. Eles podem ser mais espertos e animados que gatos adultos, mas não quer dizer que aguentam dar os mesmos saltos.

A nossa última dica nesse tópico é: não deixe que ele se acostume a arranhar e morder suas mãos e canelas. 

Para os nenês qualquer coisa em movimento é interessante e atiça para brincadeira, até mesmo a própria sombra. Então pode ser que fiquem atraídos por essas partes do seu corpo, atacando ela com frequência.

No início pode parecer engraçadinho e bonitinho, mas espera só para ver como será quando ele crescer um pouquinho e fique com dentes e unhas maiores. 

Ensine ele desde bebê que esse tipo de brincadeira não pode e evite arranhões e machucados no futuro 😛 

A hora de dormir

Um dos principais cuidados para filhotes de gato que devemos ter é com a hora de dormir. Isso porque os pedacinhos-de-miau dormem muuuuuito.

Grande parte do dia eles vão estar dormindo ou sonolentos tal qual uns anjinhos. Eu tô falando sério, eles passam pelo menos metade do dia tirando uma sonequinha. Então não precisa se assustar nem ficar preocupado, desde que ele esteja mimindo dentro desse prazo.

O que você deve ficar atento é com o ambiente. Gatos gostam de lugares aconchegantes e macios para dormir. Tenha certeza de que você providenciou as condições ideais para que ele fique confortável e feliz.

Ele pode dormir com você na sua cama, ou até mesmo em cima de você. Mas se isso é algo que te incomoda e não quer que ele crie esse hábito ao longo da vida, então deve cuidar para que ele tenha uma caminha.

Uma sugestão bem em conta é fazer com uma caixa de papelão, tenho certeza que ele vai amar! Tudo o que você precisa é da caixa e de alguma cobertinha para colocar no fundo dela. Voilá: a cama perfeita e confortável que ele procura.

Caso ele não entre nela logo de cara, tente colocar um pouquinho de catnip lá. É uma forma de encorajar que ele entre e conheça o seu lugarzinho na casa.

Escovar os pelos

A escovação dos pelos é feita de forma instintiva pelos gatos desde muito novinhos. Cuidam disso se lambendo por bastante tempo. Mesmo assim, é importante cuidar desse aspecto para manter os pelos sempre saudáveis e brilhantes.

Utilize uma escova com cerdas macias para não machucar e nem assustar o bonitinho. Com o tempo ele acaba percebendo que a escovação é gostosa e vai até curtir o momento.

Vocês só tem a ganhar com esse hábito, pois além de ser uma forma de divertirem e se aproveitarem a escovação também ajuda na questão das bolas de pelos.

As danadas são criadas com a lambedura dos felinos, eles acabam ingerindo alguns pelos mortos e o estômago deles não digere. Elas causam um extremo desconforto no animalzinho e assustam bastante os donos.

Eliminando os pelos com uma escovinha você evita que eles comam os que tiverem caídos.

Leia Também: O que fazer para o gato não arranhar o sofá

Acostume com banhos

Esses amorzinhos costumam ser bastante higiênicos, dão o banho em si mesmo com as lambidinhas.

Mesmo assim, existem algumas situações que a gente acaba precisando colocar eles numa banheirinha e passar um shampoozinho. E o melhor tanto para você quanto para ele é que ele já seja acostumado com a banhagem desde novinho.

Então aproveite que ainda é um filhotinho e o acostume com a situação. Vá devagarzinho, sem forçar, tomando cuidado para que a água não esteja nem muito quente e nem muito fria. Até porque se algum trauma for causado no primeiro banho, dificilmente ele esquecerá.

Aprender como dar banho em gatos não é uma tarefa simples, mas também não é nenhuma missão impossível. 

Cuidados médicos

Por fim, mas longe de ser o ponto menos importante, chegamos nos cuidados médicos. 

É essencial que você contate um veterinário de cara para saber os detalhes de cada vacinação, desparasitagem e até mesmo a castração. Além de receber outras dicas e sugestões específicos voltado para o caso do seu gatinho.

Somente alguém especializado é capaz de analisar com carinho o filhotinho. É necessário que esse encontro aconteça já em um primeiro momento para que não corra riscos de deixar passar algo.

E é aquele negócio né: ninguém sabe mais de como cuidar de um gato bebê do que um profissional da área. Então não vai deixar para depois, hein?

Encontrei um filhote de gato, o que devo fazer?

No Brasil, temos cerca de 1,21 milhões de gatos em condição de vulnerabilidade. Esses bichinhos naturalmente aumentam a população da espécie, fazendo com que muitos gatinhos filhotes já nasçam na rua.

Pode ser que você se depare com um desses bebês algum dia e fique desesperado sem saber o que fazer. Para essas horas é importante seguir algumas orientações.

Os tópicos abaixo são resumidamente o passo a passo de procedimento nessas situações. Essas etapas são encontradas com mais detalhes no site da ARCA (Associação Humanitária de Proteção e Bem-Estar Animal) caso precise de mais informações é só clicar no link ali em cima.

1.Verificação: 

Confira se o bichinho não possui nenhuma coleira ou alguma outra forma de informação dos donos ou de onde veio. Veja se ele possui algum ferimento ou aparenta está doente, caso esteja leve a alguma clínica veterinária antes dos próximos passos.

2. Localize o dono: 

Uma das possibilidades é a de que o bichinho tenha fugido, então tente procurar pelo dono.

Você pode colar cartazes em ambientes perto da região, pet shops e lugares relacionados com bichinhos. Fazer alguma divulgação em redes sociais ou ainda procurar em sites especializados. 

Se ainda assim ninguém aparecer depois de um tempo e você não puder ficar com o felino, é hora de começar o processo de adoção.

3. Lar Temporário: 

Tenha os cuidados iniciais essenciais para um bichinho resgatado, com vermífugos e remédios importantes. 

Se não puder ficar com ele na sua casa, procure por amigos ou voluntários para esse processo. 

Leve ao veterinário para que o protegido tenha uma análise completa e você tenha certeza de que irá doar um gatinho saudável.

4. Divulgue: 

Depois de resolver todas as etapas acima, você deve iniciar a divulgação da adoção. Seja por cartazes e lambe-lambe (a ARCA possui um modelo que você só precisa preencher os dados) ou em posts na internet.

Com divulgação e anúncios você acabará encontrando um dono para dar muito amor e carinho ao bebê <3

Depois de ler as nossas dicas eu tenho certeza que você aprendeu a como cuidar de filhote de gato com muito carinho e amor. E aí, ficou com vontade de adotar logo o seu? Fala com a gente nos comentários.

Leia Também: Como saber se o gato está obeso

Comente Abaixo