Amor em dobro: passo a passo de como fazer dois gatos se darem bem

Como fazer dois gatos se darem bem

Levou um segundo gato para casa e, aparentemente, a dupla não está se entendendo bem? Calma, não precisa se desesperar. A adaptação de um novo gato pode ser complicada, e por isso hoje trazemos dicas de como fazer dois gatos se darem bem.

Quando adotei o meu primeiro gato ninguém em casa estava muito animado com a ideia. Mesmo assim, cheguei com aquele filhote fofo com a certeza de que ele conquistaria a família.

E não estava errada! Não precisou de mais de uma semana para o novo integrante cair nas graças do pessoal. Minha mãe e meu irmãozinho, por exemplo, se apaixonaram logo de cara.

A paixão pelo bichinho foi tanta que em menos de um ano já estávamos pensando em adotar o segundo. Isso porque nem queriam um primeiro, hein? =P

Até que aconteceu: encontramos o gatinho caçula que entraria para a família. Ficamos animados e imaginando como seria bom para o nosso primeiro pet ter uma companhia

Mas na hora que apresentamos um para o outro foi completamente diferente do que imaginamos.

O gato mais antigo ficou agressivo assim que se deparou com o filhote recém chegado, pronto para atacar na primeira oportunidade que tivesse. E foi por causa disso que tivemos que aprender como fazer dois gatos se darem bem.

Para abordar esse assunto vamos passar por três pontos:

  • Por que os gatos se estranham?
  • Cuidados prévios
  • Dicas de como fazer dois gatos se darem bem

Então se você quer preencher a sua casa com o dobro de amor está no lugar certo! Fica com a gente para entender a relação entre os dois gatos e como você pode ajudar no processo.

Sweet Kisses Cat GIF - Find & Share on GIPHY
Via Giphy

Leia Também: Como dar banho em gato

Por que os gatos se estranham?

São diversos motivos possíveis, mas talvez o principal seja por causa do ambiente. Gatos são animais muito territorialistas, então a chegada de um novo bichinho no seu espaço pode representar uma ameaça.

Além disso, um outro aspecto da personalidade dos felinos é ser apegado à rotina. O dia-a-dia na casa muda junto com a chegada de um irmãozinho mais novo. Essa mudança pode acarretar em um estresse e uma visão negativa do mais velho sobre o mais novo.

Se o seu gato antigo não teve muito contato com outros felinos quando era filhote provavelmente ele terá algumas dificuldades para interação social também.

No fim das contas, esse estranhamento se dá mais pelo medo do novo.

A revista Super Interessante publicou uma matéria falando sobre como os gatos veem o mundo, com base em pesquisas. E, basicamente, para os bichanos sua casa é uma selva. Por isso o medo o afeta extremamente nessa situação.

Mas não precisa desanimar: é possível fazer os dois anjinhos se entenderem e ficarem amigos igual no vídeo abaixo.

Melhor que um, só mesmo sendo dois! Então bora começar logo com as dicas de como fazer dois gatos se darem bem. Já tá na hora de dobrar a dose de fofura da casa, né não?

Cuidados prévios para fazer dois gatos se darem bem

Antes de adotar o irmãozinho da casa é importante que tudo esteja preparado e em ordem para a novidade.

Então lembre-se: o dobro de fofura também significa o dobro de cuidados! Esse é o primeiro passo que precisamos entender antes de arcar com a responsabilidade de pegar mais um filhinho. Nem tudo são flores, então se prepare para um trabalho a mais.

Deve ter mais uma caixa de areia, mais potes para ração, mais arranhadores e brinquedos, mais idas ao veterinário… é preciso ter em mente que além do trabalho,também temos gastos a mais. Se planeje para não ser pego de surpresa.

Os dois gatos devem fazer um check-up antes do primeiro contato. Algumas doenças, como por exemplo FIV/FELV, são extremamente contagiosas e perigosas. Portanto faça vacinas e exames em ambos antes para que nenhum dos dois corram risco de ter a saúde afetada.

Depois de preparar o terreno e ter tudo certinho chega o momento de planejar a adaptação dos felinos.

Dicas de como fazer dois gatos se darem bem

1. Deixa acontecer naturalmente

Não se esqueça que a adaptação é um processo. Os gatos precisam se acostumar com a presença um do outro para depois começarem a interagir e gostarem um do outro.

Então a nossa dica número um é: não force em momento nenhum uma aproximação. Deixe que eles se sintam confortáveis antes, até que fiquem a vontade para se conhecer. 

Se você fizer essa etapa com pressão em cima  muito provavelmente causará raiva e desconforto em um dos dois (e nós já sabemos que o estresse felino é algo sério).

Não existe um tempo exato para que se acostumem. Pode durar dias, semanas ou até mesmo meses. Tenha paciência e fique de olho nos sinais de cada gatinho para perceber como eles estão se sentindo.

Mantenha contato com o veterinário dos pets. Caso esteja sendo extremamente complicado fazer os dois gatos se darem bem, peça ajuda do profissional.

2. Em um primeiro momento: distância

Isso mesmo que você leu! A jogada de mestre para esse início de adaptação é manter a distância entre eles.

O ideal é que nos primeiros dias o gato novo fique isolado em um cômodo diferente. Seja num quarto, no banheiro, na cozinha. O que importa é que você deixe para ele comida, água, caixinha de areia e brinquedos para que não passe por nenhuma necessidade.

Provavelmente o gato antigo ficará curioso com o que está por trás da porta. Por isso, deve cheirar o vão debaixo dela, colocar a patinha e vocalizar bastante. Quando ele se demonstrar mais calmo com a nova informação é chegada a hora de trocar.

O gato antigo fica um tempo no cômodo enquanto o novo morador livre para se aventurar pelo resto da casa. 

Dessa forma seu primeiro pet sentirá mais ainda o cheiro do novo amigo enquanto o segundo se acostuma com seu novo lar.

Essa etapa é importante para que os felinos sintam o cheiro um do outro por alguns dias antes realmente se verem. Dessa forma eles vão se acostumando um com o outro e evita um primeiro encontro apavorante.

Depois que a troca for feita é chegado o grande dia.

3. O primeiro contato

Deve ser feito com muita cautela, paciência e carinho. Se o primeiro momento for com muito despreparo pode traumatizar os dois bichanos e complicar a reaproximação depois.

Faça sempre de modo leve. Deixe os dois juntos na sala e apenas observe se irão se aproximar, se irão se cheirar ou se começam a se desentender. Talvez seja interessante ter mais alguém com você para caso precisem separar alguma briga.

É muito importante que não se esqueça da primeira dica que demos aqui. Deixe os dois se conhecerem aos poucos, sem pressa. É melhor que seja demorado do que traumatizante.

4. Tranquilidade em primeiro lugar

Fique sempre calmo. Não brigue com nenhum dos dois bichos, não levante a voz e não se estresse. Gatos são animais sensíveis e a forma que você os trata sempre surtem efeitos neles.

Tenha uma hora certa do seu dia para tentar a aproximação, um momento de tranquilidade para você conseguir não perder a cabeça.

Converse com a voz calma, dê retornos positivos quando eles estiverem perto um do outro sem se estranhar (as vezes só um “muito bem” já ajuda). São pequenas coisas que podem parecer bobeira, mas fazem a diferença.

5. Associações positivas

Para que eles se gostem, precisam associar a presença um do outro com algo positivo. Dessa forma entendem que é bom ter o outro por perto.

Você pode trabalhar essa associação positiva ou dando petiscos sempre que os dois estiverem juntos sem brigar. Ou incentivando a brincadeira em conjunto, fazendo com que o momento dos dois próximos seja divertido.

6. O truque da meia

Esse é um truque para ajudar com que os bichinhos se acostumem com o cheiro um do outro. Ele funciona da seguinte forma:

  • Pegue uma meia
  • Passe no rosto de um dos gatinhos
  • Deixe ela perto do outro gato
  • Não interfira na exploração dele no objeto

Provavelmente o animal que receber a meia premiada com o cheirinho do amigo ficará curioso pelo aroma. Deixe que ele passe o tempo que quiser a inspecionando, quanto mais melhor.

Esse truque funciona porque o gato libera ferormônios calmantes quando passam a meia por sua face. Isso faz com que o outro fique curioso, mas não alarmado.

Fique sempre atento aos sinais do seu bichinho, não deixe de levar veterinário caso se apresente muito estressado ou agressivo. 

Se o processo de adaptação estiver muito demorado e difícil também é sempre uma ideia positiva procurar o profissional. Ele pode te responder dúvidas específicas que você tiver.

E lembre de não se desesperar. Respire e aproveite o momento, logo mais todos estarão amigos e felizes. 

Agora que você já sabe como fazer dois gatos se darem bem é a sua vez de passar para frente. Compartilhe esse post com aquele amigo gateiro que está pensando em adotar mais um =D

Leia Também: 10 dicas para passear com cachorro

Comente Abaixo