Como acalmar um gato: 7 dicas para tranquilizar sua fera agora

Como acalmar um gato

Ter um gatinho pode ser uma das melhores decisões a se tomar. Esses fofinhos trazem uma alegria sem igual para a casa. Porém, antes de adotar o seu é importante saber como o estresse os afetam e, principalmente, como acalmar um gato.

Fala sério: não tem como não soltar um “awww” assistindo um vídeo desses, né? Para mim, não tem nada melhor na internet do que vídeo de pets (principalmente se for dos felinos, mas sou suspeita a falar).

Eu, particularmente, adotei meus gatos porque fui influenciada digitalmente e conquistada por essas coisas meigas. Simplesmente precisava ter um gatinho para chamar de meu!

Mas nem tudo é um mar de rosas, viu? Ter um gato é ótimo, mas existem momentos em que o bichano se transforma em capetinha e começa a dar muito trabalho.

Por isso, é importante estar preparado para situações inusitadas que não costumam ser mostrado nesses tipos de vídeos, como as crises de estresse.

A partir do momento que você tem o seu gatinho você passa a arcar com certas responsabilidades. E é assim que aos poucos você vai se tornando… uma mãe ou pai de pet!

Se você já tem o seu gato e ele tem demonstrado uma mudança no comportamento, sendo mais arisco e bravo, o estresse pode ser uma das causas por trás dessa mudança.

Fique atento aos tópicos abaixo, trazemos dicas de como acalmar um gato agitado e transformá-lo em um anjinho novamente.

Leia também: como dar banho em gato sem se machucar

O estresse felino

Brincadeiras à parte, o estresse felino é um assunto bastante sério porque o animal é bem sensível a essa emoção. Esse sentimento pode fazer com que seu bichinho:

  • Tenha uma baixa na imunidade, ficando mais suscetível a contrair doenças.
  • Deixe de comer a quantidade necessária de ração.
  • Deixe de beber água.
  •  Se coce muito a ponto de criar machucados.
  • Fique agressivo até mesmo com você, podendo te arranhar ou morder.

Então, caso você queira saber como acalmar um gato agitado, é preciso que o analise para descobrir se, na verdade, ele não está estressado. Um artigo acadêmico da UFRGS traz alguns indicadores de estresse que podem ser percebidos tanto de forma comportamental quanto em exames laboratoriais (como no aumento do cortisol).

Uma matéria publicada na Época em 2014 traz exemplos de como o estresse pode afetar seriamente na saúde do gatinho. Principalmente no que diz respeito a alimentação, fazendo com que seu animalzinho pare de comer ou ocasionando até sintomas mais sérios, como anorexia, vômito, salivação e mucosas amarelas.

Portanto fique de olho nos sinais do seu pet, saiba reconhecer quando ele apresentar algumas reações diferentes durante o dia-a-dia. E, caso o nervosismo não passe de jeito nenhum, procure a ajuda de um veterinário.

Antes de saber o que fazer para acalmar um gato, você deve descobrir qual a possível causa por trás da sua agitação.

Possíveis causas da inquietação do seu bichinho

Muitas pessoas apresentam o discurso de que gatos são animais frios e que não ligam muito para nada, certo? ERRADO! Essa é uma ideia completamente equivocada.

Na verdade, os felinos são animais extremamente apegados. Eles gostam de manter uma rotina, um mesmo ambiente, a presença das mesmas pessoas. Então qualquer alteração radical em um desses aspectos pode influenciar no seu temperamento.

Para saber o que está incomodando o seu anjinho é preciso que faça um exercício para descobrir se houve alguma mudança de hábito no dia-a-dia. Alguns motivos comuns são:

  • Mudança de casa
  • Chegada de um bebê
  • Chegada de um novo pet
  • Mudança nos horários
  • Fogos de artifício
  • Casa cheia com visitas desconhecidas

São diversos os fatores que podem causar esse desconforto no bichano já que o ambiente influencia bastante em seu emocional.

Depois de descobrir o que está deixando ele assim você precisa saber o que fazer para acalmar um gato.

Então se liga nas dicas que trazemos agora:

7 dicas de como acalmar um gato estressado

1-    As vezes o melhor a se fazer, é não fazer nada.

Essa é a primeira lição de como acalmar um gato estressado que você deve ter em mente.

Eu sei que ver o nosso bichinho nervoso deixa a gente com o coração na mão. Dá vontade de se aproximar, fazer carinho e falar que vai ficar tudo bem. Mas essa é uma atitude que muitas vezes atrapalha mais do que ajuda.

Em momentos de estresse os gatos preferem ser deixados sozinho para que se acalmem por conta própria.

Além disso, se aproximar pode ser arriscado para você mesmo. Os felinos tendem a ficar assustados e agressivos quando estão estressados, podendo arranhar e morder até mesmo o próprio dono.

2-    Não fica bravo comigo!

É de suma importância que você aja com tranquilidade e não perca a cabeça com o bichano em hipótese alguma. Mantenha sempre a calma independente do que ele fizer.

Gatos são animais extremamente perceptíveis e sensíveis. Se você demonstrar estresse e nervosismo irá apenas piorar a situação. Em momentos de crise ele precisa de um suporte que passe confiança e serenidade.

Uma sugestão é conversar com ele com uma voz calma e suave. É uma forma de demonstrar para ele que está tudo bem e não precisa se preocupar.

3-    Um lugarzinho só meu

Deixar o gatinho se isolar por um tempo é uma boa alternativa para os momentos de pico de nervoso.

Como o ambiente é muito relevante para seu bem-estar, deixá-lo em algum cômodo menor e mais silencioso até que ele volte ao normal é uma ótima opção. Lá ele terá um instante de paz em meio a crise.

Gatos tendem a se sentir seguros em lugares pequenos, então você pode deixar ele ficar em espaços como o banheiro ou dentro do armário. Só lembre sempre de ter uma rota de fuga visível para ele não se sentir preso.

4-    Me ganhe pelo estômago

Outra dica também é deixar que ele desconte o estresse na comida em um primeiro momento. Deixar seus petiscos favoritos na tigela é um agradinho que pode ajudar a gastar a energia e tranquilizar.

Existem ainda alguns snacks com efeitos calmantes justamente para essas situações. É bom que entre em contato com o veterinário e pergunte qual seria o mais indicado para dar para o seu pet.

5-    Meu brinquedo favorito

Não é indicado que você brinque com o gatinho estressado. Pode deixa-lo ainda mais agitado e criar uma afobação nele.

Mas, deixar seu brinquedo favorito no chão é uma atitude extremamente válida. Ele pode gastar suas energias brincando sozinho! É uma forma para descontar o nervosismo e se acalmar também.

Esteja atento para não jogar o brinquedo na direção do bichinho e sim colocar na frente dele.

6-    Tempo ao tempo

Não pressione seu animalzinho. Seja paciente e dê tempo para que ele possa sair da situação de estresse.

Principalmente se o motivo for uma mudança drástica na rotina. É preciso que ele se acostume à nova situação para então ficar a vontade novamente. Não tente forçar nada, pode ser que isso só piore o estado do seu pet.

7-    Medicação indicada por profissionais

Medicação é uma solução indicada caso a reação do bichinho seja muito aguda ou esteja passando por um quadro de estresse crônico.

Existem diversos calmantes e ansiolíticos que podem ajudar nesses momentos. Leve ao veterinário e veja quais os remédios que ele vai indicar.

Nunca medique seu animalzinho sem antes passar pela análise de um profissional. Dê somente os medicamentos que forem receitados pelo mesmo.

Mais importante do que saber como acalmar um gato é sempre se manter atento à saúde do seu bichinho. É preciso cuidar com muito amor e carinho para que o gatinho tenha uma boa qualidade de vida.

Como acalmar um gato

Porque vamos ser sinceros: pet fofo é pet feliz e contente, né?

Não esqueça de contar para gente o que você achou das dicas de como acalmar um gato e qual funcionou melhor com o seu! <3

Comente Abaixo